sábado, 23 de novembro de 2013

EMANCIPAÇÃO



Para que a pessoa tenha seu mundo interno elaborado, melhorado, deve livrar-se dos apegos às coisas passageiras e tornar-se firme, isto é, neutralizar-se ante o impulso de agir sob o domínio do ego profano. Quando se eliminam as tendências negativas, brilha com todo esplendor o conhecimento supremo. É preciso ter firmeza total naquilo que se faz. Deve-se perceber a unidade de tudo, estar livre do sentimento de dualidade, perceber o Ser Supremo refletido em todas as partículas da manifestação e, através das técnicas espirituais ensinadas pelo Mestre, conscientizar-se de sua unidade com o Ser Supremo.

Fonte: Sutra Maha Devi Emancipação
Autor: Sri Maha Krishna Swami


"...HÁ UMA SÓ RELIGIÃO, A RELIGIÃO DO AMOR.
HÁ UMA SÓ LINGUAGEM, A LINGUAGEM DO CORAÇÃO.
HÁ UMA SÓ RAÇA, A RAÇA DA HUMANIDADE.
HÁ UM SÓ DEUS, E ELE É O ONIPRESENTE...”


Sai Baba

domingo, 10 de novembro de 2013


"Existem na natureza do planeta Terra plantas especificamente terapêuticas para cada doença; são vegetais que curam qualquer consequência mórbida do metabolismo humano. Sempre deve coincidir a situação psíquica da pessoa afetada pela doença com o tipo astrológico da planta. O importante é colher o vegetal em sua plenitude energética e usá-lo para o bem estar da saúde física e mental.

Por exemplo: a bronquite asmática é uma doença de origem astral, proveniente de excessivos acúmulos psíquicos. Podem vir de muitas encarnações, transformando-se, às vezes, em crises agudas, conforme a influência boa ou má do astral da Lua. No aspecto mau, ela oprime  fortemente os brônquios e musculatura lisa dificultando a entrada do ar, não permitindo que o alimento seja queimado no organismo, obrigando o coração a trabalhar mais forçado, o que resulta em hipertensão arterial.

Os Mestres recomendam curar essa moléstia de acúmulos psíquicos com semente de beldroega amassada e mel. É uma planta astrológica lunar capaz de dilatar os brônquios"

Fonte: Verdade Suprema
             Sri Maha Krishna Swami


Home Assinantes Trabalhos Acadêmicos Bibliografia Outros Sites Colaboradores


BELDROEGA 


Nome popular BELDROEGA
Nome científico Portulaca oleracea L.
Fotos ampliadas 1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 | 8
Família Portulacáceas
Sinonímia popular Salada-de-negro, caaponga, porcelana
Sinonímia científica Portulaca marginata Kunth.
Parte usada Planta inteira
Propriedades terapêuticas Diurética, laxante, vermífuga, antiescorbútica, sudorífera, colerética, depurativa, emoliente, anti-inflamatória, antipirética e antibacteriana.
Princípios ativos Ácido oxálico, sais de potássio (nitrato, cloreto e sulfato) ( 1% na planta fresca e 70% na planta seca), derivados da catecolamina (noradrenalina, DOPA e dopamina, em altas concentrações), ômega 3.
Indicações terapêuticas Depurativa do sangue, disenteria, enterite aguda, mastite, hemorróidas, cistite, hemoptise, cólicas renais, queimaduras, úlceras, inflamação dos olhos,
Informações complementares

Outros sinônimos científicos

Portulaca marginata Kunth.
Portulaca oleracea subsp. Sylvestris (DC.) Thell.
Portulaca oleracea var. opposita Poelln.
Portulaca retusa Engelm.
Outros sinônimos populares

Ora-pro-nobis, bredo-do-porco, verdolaga, beldroega-pequena, beldroega-da-horta, onze-horas.
Origem

A literatura é um pouco confusa quanto a sua origem. Tem-se referência de que ela seja nativa da China, Japão, Índia, África e partes da Europa. Outras literaturas trazem referência de que as espécies desta família são originárias principalmente da América ocidental e andina.
Outros princípios ativos

Mucilagem, saponina, vitamina C (700mg por 100g da planta fresca), proteína, alcalóides (0,03%), glicosídeos, esteróis, óleo essencial, resinas, ácidos orgânicos, ômega 3 (é a planta conhecida mais rica em ômega 3 encontrado em óleos de peixes).
Nome em outros idiomas

Alemão: Portulak
Espanhol: Verdolaga
Francês: Poupier
Inglês: Purslane
Italiano: Portulaca
Árabe: Bakli, Farfhin
Grego: Glystiritha
Armênia: Perper
Uso medicinal

A Beldroega é considerada uma planta refrescante. A beldroega tem valiosos minerais, vitaminas, e grande quantidade de ácido salicílico. Em infusões é tônica e depurativa do sangue.
É empregada internamente contra disenteria (principalmente infantil), enterite aguda, mastite e hemorróidas. As folhas são utilizadas contra cistite, hemoptise, cólicas renais, queimaduras e úlceras.

Suas folhas tem propriedades diuréticas e refrescantes. Aplicadas sobre as feridas favorecem a cicatrização e, em decocções, combatem as inflamações dos olhos. Colocando-se folhas de beldroega debaixo da língua ajuda a acalmar a sede.

As folhas também podem ser aplicadas como compressas para acalmar hematomas e inflamações nos olhos.

As sementes são vermífugas poderosas e excelentes emenagogas. O suco é particularmente efetivo, internamente ou externamente no tratamento de doenças de pele.

Indígenas das Guianas usam-na contra diabetes, para problemas digestivos e como emoliente e, externamente, como ungüento para problemas musculares.

Estudos clínicos têm mostrado que esta planta é rica fonte de ácido graxo Omega-3, substância importante na prevenção de infartos e no fortalecimento do sistema imunológico. Devido a presença de catecolaminas em seu extrato aquoso verificou-se também uma ação relaxante na musculatura.

Dosagem indicada

Diurético (infusão) 
Colocar, em uma xícara de água fervente, uma pitada de folhas de beldroega. Passado 15 minutos, filtrar e adoçar o líquido, bebendo-o em duas vezes.
Uso culinário

As folhas jovens tem um sabor refrescante e podem ser consumidas em saladas ou cozidas ao vapor. As folhas mais velhas podem ser usadas para enriquecer sopas e ensopados. Os talos podem ser consumidos picados para saladas no inverno.
Salada refrescante de verão

1 alface grande
1 maço pequeno de folhas de beterraba
8 folhas jovens de borragem
3 folhas jovens de tília
4 folhas picadas de melissa
um maço caprichado de folhas de beldroega
1 pepino finamente picado
molho de vinagrete
Lave bem e seque todos os ingredientes, rasgue as folhas se necessário. Misture tudo e adicione o molho de vinagrete.
Adicionar folhas de beldroega no espinafre refogado lhe confere um sabor extra.

Sanduíches feitos com fatias finas de pão preto, queijo cremoso e folhas de beldroega são uma excelente indicação para uma refeição leve e saudável.

A beldroega é ingrediente importante em uma sopa tradicional francesa Bonne Femme.

Curiosidades

Todas as partes desta planta vem sendo usadas na medicina tradicional há séculos em todo o mundo, sendo de 500 AC seu primeiro registro na literatura na China.
É uma planta muito apreciada pelos coelhos.

Outra variedade, a Portulaca grandiflora, é muito apreciada por ser ornamental.

Seu nome genérico Portulaca provém do latim portula que significa pequena porta, referindo-se a maneira de como sua cápsula abre-se. Seu nome específico Oleracea refere-se a seu uso na cozinha.

Na Idade Média era considerada uma planta que protegia dos maus espíritos e com um poder "antifeitiço". Há registro de que um herbalista do século XVI disse que a beldroega esfria o sangue e provoca o aumento de apetite.

Fonte: Plantas Medicinais

terça-feira, 5 de novembro de 2013

Mente - uma energia temporária.

O grande problema da época atual se dá pelo grande desenvolvimento no campo mental. Mas a mente é apenas uma energia temporária. Tão temporária quanto o corpo. Ela nasce e morre. A mente pensante é mais um elemento nocivo que pensa e está tanto no macrocosmo como no microcosmo; somente não está no divino. Ela cria e fomenta nas pessoas hábitos e atitudes egoístas e isso causa grande desarmonia. Todo o planeta vai viver períodos de grande transformação porque a mente domina os homens cada vez mais.

A mente não é particular a cada pessoa, e por isso pode ser afastada, da mesma forma que quando se sente frio usa-se um agasalho. A mente não vem em forma de frio ou calor, mas ela pode ser neutralizada com a vestimenta da meditação, da devoção e da segurança de que somos o Ser. Essa é a única maneira de se aniquilar o ego e a mente pensante e fazer emergir a força divina. Quando o ego se associa à mente ele é terrível, porque poderá ser assassino, ditador, poderá conduzir a humanidade à perdição, à guerra, à aceitação de falsos valores, como tem acontecido.


Fonte: Ser
            Sri Maha Krishna Swami