sexta-feira, 5 de abril de 2013

Minha oferenda a meu mestre

"Que foi o que ofereci a meu mestre? Eu vos direi. Quando recebi o segundo passo de minha iniciação,* aos quinze anos de idade, eu não tinha nada comigo. E pensei: "Toda essa gente rica traz cestos de frutas, flores e dinheiro para oferecer a seus mestres, mas eu nada tenho para dar."

Perguntei a meu mestre:

- Senhor, qual é a melhor coisa que posso oferecer?

- Traz-me um feixe de varas secas - respondeu-me ele.

Pensei comigo mesmo: "Sem dúvida alguma, se alguém trouxer essas varas ao mestre, este lhe dará uma surra." Mas fiz o que haviam dito que fizesse. Trouxe-lhe um feixe de varas secas e ele disse:

- Oferece-mas com todo o coração, toda a mente e toda a alma.

Fitei-o e pensei: "Ele é tão sábio e tão culto. Que lhe terá acontecido hoje?"

- É o maior presente que podes oferta-me - disse ele. - As pessoas querem dar-me ouro, prata, terras, uma casa. Tais coisas de valor nada significam para mim.

Meu mestre explicou que quando oferecemos um feixe de varas secas a um guru, este compreende que estamos preparados para palmilhar o caminho da iluminação. Isso quer dizer: "Por favor, libertai-me do meu passado, e queimai todos os meus pensamentos negativos no fogo do conhecimento."

E ele disse:

- Queimarei estas varas secas de tal modo que teus carmas passados não influirão no teu futuro. Estou-te dando agora uma nova vida. Não vivas no passado. Vive aqui e agora e começa a palmilhar o caminho da luz.

A maioria das pessoas deixa-se estar, ansiosa, pensando no passado e não sabem como viver aqui e agora. Essa é a causa do sofrimento delas.
_____________
* A primeira iniciação de Swamiji ocorreu quando ele tinha três anos de idade e seu amo lhe confiou um mantra. A segunda iniciação incluiu práticas mais adiantadas.


Fonte: Vivendo com os Mestres do Himalaia
            Experiências espirituais do Swami Rama

Nenhum comentário: