domingo, 21 de abril de 2013

Jornada de uma noite inteira através da floresta

"No trajeto de Tanakpur ao Nepal paramos numa floresta. Eram duas horas da madrugada. Meu mestre propôs:

- Vamos comer qualquer coisa. Vai ao armazém de Tanakpur. Fica a dezenove quilômetros daqui pelo caminho da floresta.

Havia outro swami conosco, que também tinha um discípulo. E perguntou a meu mestre:

- Por que o mandais à noite? Eu não mandaria o menino que está comigo.

- Calai-vos, - retrucou meu mestre. - Estais fazendo dele um maricas e não um swami. Estou treinando o meu menino. Ele precisa ir. Em seguida, disse-me:

- Vem cá, filho. Segura a tua lanterna; tem óleo suficiente. Leva fósforos no bolso; empunha um cajado; calça os sapatos. Vai ao armazém de cereais e compra comestíveis bastantes para três ou quatro dias.

- Está bem, - retruquei e parti.

Muitas vezes durante essa longa noite, tigres e cobras atravessaram o caminho diante de mim. O capim de ambos os lados, capim elefante, era muito alto, muito mais alto do que eu. Ouvi inúmeros ruídos vindos do capim, mas não podia conhecer-lhes a causa. Com minha lanternazinha caminhei dezenove quilômetros até o armazém e voltei com os suprimentos às sete horas da manhã.

Meu mestre perguntou-me:

- Como estás?

Principiei a contar-lhe tudo o que acontecera pelo caminho. Por fim, ele disse:

- Isso chega. Vamos preparar a comida.

O destemor é também um requisito essencial para se atingir a iluminação. Grandes são os que nunca têm medo. Estar completamente livre de todos os medos é um passo dado no caminho da iluminação."

Fonte: Vivendo com os Mestres do Himalaia
             Experiências espirituais do Swami Rama

Nenhum comentário: