quarta-feira, 23 de janeiro de 2013

Duplo Etérico

"O duplo etérico não é exclusivo dos seres humanos. Ele é uma energia que pode ser vista facilmente, até mesmo através de uma máquina, no chamado "efeito Kirlian". Duplo etérico não é aura. Aura a pessoa não vê, a não ser que ela tenha despertado o estado de consciência espiritual. A aura é também um veículo de autoconscientização. Só os Mestres treinados a sentir e intuir é que podem vê-la. Outra pessoa vê, no máximo, algo que é uma ilusão de ótica. Muitos vêem uma luminosidade nas tumbas, nos cemitérios. É o duplo etérico desprendendo-se do corpo. Eles pensam que é a alma da pessoa, uma luz, e na verdade é o duplo etérico e nada mais.

O duplo etérico é um elo que existe entre o corpo astral e a aura da saúde. Quando o Mestre aconselha ao discípulo utilizar-se da naturopatia, mesmo que ele não esteja sentido nada fisicamente, é porque viu alguma mancha nessa aura da saúde, relacionada a algum órgão que ficará doente. Então desaparece a mancha e o perigo da doença. Atrás da aura da saúde existe a aura espiritual. Todos esses veículos estão presentes na manifestação.

Temos constantemente o duplo etérico, e o sentimos como energia. Quando dormimos ele se afasta e quando meditamos essa energia deve ser afastada totalmente. Caso contrário podemos estar com inquietação, teremos todos os pensamentos ativados e a meditação não será profunda nem verdadeira. O duplo etérico pode ser afastado conscientemente quando se medita, e quando se está profundamente em meditação, em paz, em completo relaxamento, o duplo etérico afasta-se totalmente. Então a respiração se reduz ao mínimo. Isso significa que sem a energia Kundalini pode-se meditar, e nesse momento os chacras estão todos abertos. Eles brilham e se abrem como pétalas. Eles giram em círculos concêntricos, não só numa direção, mas em vários pontos. Deslocam-se para a frente, para trás, para os lados.

Além do duplo etérico existe a matriz, isto é, o corpo astral, do qual o corpo físico é uma cópia. Todos são veículos de conscientização espiritual. Alguns textos primários de Yoga dizem que possuímos sete corpos, de chacras, de auras, de pétalas. Tudo isso é manifestação ainda. E nesses corpos, chacras e auras se reflete o divino sempre. Não somos os chacras, os vários corpos, nem o micro nem o macrocosmo. Somos o Ser que manifesta tudo isso..."

Fonte: Ser
           Sri Maha Krishna Swami

Nenhum comentário: